[ Fechar ]

12:28 Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017


Notícias - Arapongas


Família de vítima de latrocínio vai às ruas pedir mais segurança em Arapongas

image-1

Familiares e amigos de Aparecido Pereira, de 65 anos, que foi assassinado na manhã da última segunda-feira (27), além de apoiadores da causa, foram às ruas neste sábado (02), manifestar por mais segurança em Arapongas.

Carregando faixas e cartazes, o grupo que foi reunido pelos filhos da vítima, realizou uma passeata que saiu da Praça Dr. Júlio Junqueira (Mauá) e seguiu pela Avenida Arapongas até a Praça da Igreja Matriz, onde todos rezaram e cantaram músicas religiosas.

De acordo com Esdras Pereira, um dos filhos de Aparecido, a manifestação teve o intuito de chamar a atenção dos políticos e autoridades para a construção do tão almejado mini presídio, visto que os dois envolvidos na morte de seu pai, são haviam deixado a cadeia recentemente, sendo eles monitorados por tornozeleira eletrônico.

“As pessoas que mataram meu pai estão presas, porém nosso medo é que elas voltem para as ruas por falta de estrutura, como já havia acontecido” relatou Esdras, que assim como seus irmãos, usava uma camisa com a frase “Pai Herói”.

O crime

Aparecido Pereira foi morto dentro da própria residência, após ser alvejado com disparos de arma de fogo, efetuados por assaltantes, na manhã da última segunda-feira (27).

Por volta das 08h30min, dois elementos teriam invadido a casa da vítima, situada na Rua Falcão, na região central da cidade, que após ver sua esposa ser ameaçada, sacou uma arma de fogo. Porém um dos criminosos conseguiu tomar a arma e efetuar os disparos fatais.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionadas, mas nada puderam fazer a não ser constatar o óbito.

 

Prisão dos autores

Na tarde desta sexta-feira (01), em entrevista coletiva, a Polícia Civil de Arapongas confirmou a prisão de dois suspeitos de terem participado do crime de latrocínio, que vitimou um idoso de 65 anos, na última segunda-feira (27).

De acordo com o delegado da 22ª Subdivisão Policial (SDP) do município, Dr. Marcelo Sakuma, uma equipe da Guarda Municipal (GM), prendeu um indivíduo que não teve o nome divulgado por questões de segurança, que portava o simulacro utilizado na ação criminosa. Através dele, a polícia acabou chegando a Wellington Ferreira, de 27 anos, que também já foi preso. Um terceiro envolvido, identificado como Adriel da Silva, de 19 anos, está foragido.



Mais imagens

03 julho, 2016 - as 08:57

Por : Redação Dia a Dia Arapongas


Comentário(s)


Notícias relacionadas




[ Fechar ]